Páginas

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Crescendo e multiplicando-nos

E nos aproximando de 7,2 bilhões. E pela curva do site, só vamos parar de nos multiplicar quando formos 10,9 bilhões. Se hoje os recursos já são escassos e/ou mal distribuídos, imagina com a humanidade 51% maior…

É por isso que fico preocupado com o natalismo desvairado de certos comentários acerca deste comercial de camisinha1. A possibilidade de alguém ter feito filho por acidente é MACABRA pra algumas pessoas.

Sinceridade é muito importante.
Não ter predadores naturais2 nem planejamento familiar deu nisso. Eu sinto que o mundo todo quer virar a China, que se vê obrigada a ter a política do filho único. Mas se ela for mundial, pra onde mandamos o excedente, pra Marte?

imagem:
https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/1456583_10152674906655476_344528975_n.png


  1. Esse vídeo ficou fora do ar por uns dias, aí eu encontrei a versão do site da agência, que tem outra marca de preservativo no final. Confuso.
  2. Tecnicamente, temos, né, mas conseguimos ficar acima deles na cadeia alimentar por meios artificiais.

2 comentários:

Sr. L disse...

Por acaso achei outro caso de seção de comentários bundoída.

mariana disse...

esses comerciais de camisinha são sempre ótimos, ahaha

se a gente chegar a uma superpopulação vai todo mundo dormir agarradinho OLHA QUE GOSTOSO :DDDDDDDDDDD